Vasco
Futebol

Vasco: Lúcio Barbosa e Kátia dos Santos entregam seus cargos na SAF Vascaína

O CEO Lúcio Barbosa e a CFO Kátia dos Santos renunciaram aos seus respectivos cargos na SAF do Vasco na manhã desta terça-feira (11). O presidente Pedrinho já foi informado da decisão. De acordo com fontes próximas à administração da empresa, a interferência do CRVG, que atualmente controla as ações por determinação judicial, e os impactos na governança da SAF foram fatores determinantes na decisão. Elas relataram que, nos últimos dias, várias pessoas ligadas à gestão de Pedrinho, presidente do Vasco, têm interferido nas operações diárias da empresa. Além disso, o vazamento de informações confidenciais gerou insatisfação interna.

 

Clima ruim internamente

Funcionários relataram que, nos últimos dias, o ambiente estava tenso e havia insegurança quanto ao futuro da SAF vascaína. O vídeo do presidente Pedrinho, no qual ele promete mudanças na estrutura do futebol, não foi bem recebido nos bastidores da empresa.

A declaração do presidente já sugeria uma reestruturação na SAF e a diminuição da autoridade de Lúcio Barbosa. Antes da decisão judicial, os funcionários do departamento de futebol se reportavam ao CEO. No vídeo, Pedrinho afirmou que ele seria o superior direto do diretor-executivo Pedro Martins e do diretor-técnico Felipe.

 

Relação entre Pedrinho e Lúcio Barbosa

A relação entre Pedrinho e Lúcio já era tensa antes da decisão judicial de 15 de maio, que retirou o controle da SAF das mãos da 777 Partners e o transferiu para o clube associativo. Pessoas próximas ao presidente reclamavam que o CEO não se reportava ao CRVG, que antes era sócio minoritário. Pedrinho chegou a solicitar uma reunião exclusiva com representantes da empresa americana para expressar suas queixas sobre o executivo brasileiro.

Lúcio, contratado pela 777, era considerado o homem de confiança da empresa no Brasil. Nos corredores de São Januário, seu futuro como CEO já era incerto. Os aliados de Pedrinho criticavam a gestão do executivo e apoiavam mudanças. Além disso, a descoberta de que os cofres da SAF estavam vazios pelo presidente também gerou descontentamento.

 

Vasco sem CEO E CFO

Com a renúncia de seus cargos, a SAF do Vasco perde suas figuras administrativas de destaque. Lúcio Barbosa ocupou inicialmente o cargo de CFO na fundação da empresa e depois assumiu a posição de CEO, sucedendo Luiz Mello. Kátia dos Santos foi promovida para a chefia da área financeira após a saída de Lúcio Barbosa.

(Foto: Reprodução/X Vasco)