dgovasforta01
Futebol Copa do Brasil

Fortaleza arranca o empate, mas Vasco da Gama vence nos pênaltis a avança na Copa do Brasil

Foi no sufoco. Em jogo movimentado, o Vasco da Gama saiu perdendo para o Fortaleza logo de início, buscou a virada na etapa final e acabou sofrendo o gol de empate nesta terça-feira (21) em São Januário. Mas a equipe cruzmaltina levou a melhor na disputa de pênaltis e garantiu a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil pela primeira vez desde 2021.

O argentino Pablo Vegetti anotou duas vezes antes de Hércules ser o heroi (sim, referências…) do Leão do Pici ao forçar o empate nos minutos finais. No entanto, o jovem venezuelano Kervin Andrade acabou sendo o único a não converter, parando no goleiro Léo Jardim.

Fortaleza abre o placar, mas Vasco desperta

Mal a bola estava rolando e a partida ficou dramática para o Vasco da Gama, que levou um susto em cobrança de lateral na área para Marinho, que mandou forte por cima do travessão. O atacante do Fortaleza não desperdiçou sua segunda oportunidade aos 7, contando com um vacilo da zaga vascaína na saída de bola.

Pocchetino ficou com a bola e cruzou para Marinho que, vindo pela direita, chutou cruzado para abrir o placar, em lance onde a bola passou por baixo de Léo Jardim antes de estufar as redes.

O gol despertou o Vasco, que intensificou a marcação alta e criou sua primeira jogada perigosa com Adson, que roubou a bola na intermediária e chutou forte tirando tinta do poste. Em seguida, Payet tentou a inversão para Lucas Piton e Marinho cortou com a mão dentro da área. Pênalti assinalado pelo árbitro depois de consulta no VAR. Vegetti foi para a cobrança e a bola ainda carimbou as duas traves antes de entrar, deixando 1×1 no placar.

Vegetti quase virou logo depois em boa troca de passes entre Payet e David, que achou o argentino. Mas o chileno Galdamés apareceu para afastar o perigo. O Fortaleza, explorando os lados do campo, também esteve perto de marcar em bola alçada para Lucero, mas a cabeçada do argentino parou no travessão. Assim, os times foram pro intervalo em igualdade.

Mais emoção

No 2º tempo, mesmo cenário. O Fortaleza tomou a iniciativa e, ainda pelas laterais, chegada com certa facilidade na área cruzmaltina. E, aos 9, Lucero avançou pela esquerda e deu uma bela caneta em Maicon antes de passar para Tinga, que fez o corta-luz para Pocchetino. Ele devolveu para Lucero, que tocou na saída de Léo Jardim para anotar o segundo do Leão do Pici.

Mas novamente o Vasco mostrou ter resposta em meio às vaias dos torcedores. Aos 20, menos de dez minutos do gol dos visitantes, Adson puxou o contra-ataque e achou Payet. O francês fez bom passe para Pumita Rodríguez, que cruzou para conclusão precisa de Vegetti, também sem chances para João Ricardo.

Foi o que o Vasco precisava para ter a torcida de novo a seu favor. A equipe ficou com mais frequência no campo ofensivo e Payet, um dos principais jogadores até então, fez lançamento para Lucas Piton. O lateral bateu rasteiro e João Ricardo acabou falhando ao tentar a defesa, vendo a bola morrer em suas redes para a virada.

Fim de jogo? Ainda não. Mesmo mostrando nervosismo vendo a eliminação, o Fortaleza achou um gol já perto dos acréscimos, onde Hércules chutou da entrada da área no canto de Léo Jardim, deixando o jogo sem vencedor após os 90 minutos. Graças também a Léo Jardim, que se redimiu ao espalmar um chute de Moisés que tinha endereço certo.

Nos penais, os cobradores estavam perfeitos até a rodada final, onde Kervin ficou com a missão de marcar mas Léo Jardim deteve de forma brilhante para assegurar a classificação e a festa – com alívio – na Colina. Do Vasco e dele próprio.

Final/volta: Vasco da Gama 3×3 Fortaleza (3×3 no agregado, 5×4 nos pênaltis)

vasco fortaleza copa do brasil
Foto: Leandro Amorim/CR Vasco da Gama

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *