GettyImages 1258890013 1140x760 1
Fórmula 1 Automobilismo

Villeneuve responde aos comentários de Ricciardo após ser criticado

A polêmica começou na última sexta-feira (7), após Jacques Villeneuve dizer que Daniel Ricciardo está na F1 “mais por imagem do que por resultados”. O canadense disse ainda: “Por que ele segue na F1? Por quê? A gente segue ouvindo nos últimos quatro ou cinco anos: ‘temos que fazer um carro melhor para ele’. Coitadinho, mas me desculpe. Já se passaram cinco anos disso. Não, você está na F1. Talvez você faça esse esforço para Lewis Hamilton, que ganhou vários campeonatos mundiais. Você não faz isso para o piloto que não consegue entregar resultados.”

Porém, Ricciardo não deixou barato, e após se classificar em quinto lugar, o piloto australiano respondeu: “Soube que ele andou falando bobagem, mas isso é típico dele. Acho que ele deve ter batido a cabeça muitas vezes. Não sei se ele pratica hóquei no gelo ou algo assim. Sinceramente, não vou me importar com o que ele diz. Essas pessoas terão que engolir isso, embora eu queira dizer mais, mas vou deixar por isso mesmo.”

Resposta amarga de Villeneuve

No domingo o canadense reagiu à declaração de Ricciardo: “A resposta dele foi um tanto pessoal. Ricciardo é um exemplo, assim como todos os 20 pilotos da F1. Competições no mais alto nível exigem que você se comporte e responda às perguntas com profissionalismo. Há crianças ouvindo! Não se deve personalizar a discussão.”

“É necessário ter um estado mental sólido para ignorar as críticas e manter o foco. Mas, isso teve um efeito positivo na sua performance. No entanto, isso não basta; ele precisa obter resultados como esse mais frequentemente. Ricciardo sente muita pressão e está respondendo bem a isso. Ele fez uma boa sprint em Miami e foi bem no qualy no Canadá, mas isso não é suficiente. Ele precisa de mais atuações consistentes como essas.”, continuou.

Quando questionado se ainda achava que Ricciardo não deveria estar na F1, Villeneuve respondeu: “Sim, ele foi rápido neste fim de semana, mas na F1 você é apenas tão bom quanto sua última corrida. Ele precisa manter esse nível de desempenho nas próximas corridas”, concluiu.