Cuca, técnico do Athletico
Futebol Brasileirão

Athletico-PR: Reunião define saída de Cuca do comando técnico; treinador é o 2º demitido no ano

O Athletico-PR anunciou nesta segunda-feira que Cuca não é mais técnico da equipe. Em reunião realizada no CT do Caju na manhã de hoje, a diretoria e o treinador chegaram ao consenso de que não é mais possível dar continuidade ao trabalho iniciado no começo do ano e abalado pela sequência de resultados do Furacão na temporada, na qual briga na parte de cima do Brasileiro e está nos playoffs da Copa Sul-Americana.

No encontro que contou com a participação de Cuca, Márcio Lara (diretor financeiro), André Mazzuco (diretor de futebol) e Alexandre Leitão (CEO), durante 20 minutos os 4 decidiram por encerrar o vínculo do técnico com o Athletico, que se reapresentava no CT do Caju às 9h, após o empate contra o Corinthians na Ligga Arena na tarde do último domingo. O resultado conquistado ontem foi uma espécie de estopim para o treinador, que sofreu o terceiro empate seguido com o Furacão nos acréscimos e anunciou durante a coletiva que conversaria hoje com a direção athleticana sobre seu futuro na equipe.

Além dos últimos resultados, Cuca também vinha sofrendo pressão de parte da torcida rubro-negra, que vinha manifestando seu descontentamento de forma explícita como no duelo deste domingo sob gritos de “vergonha”. O técnico não concordava com as críticas e deixou o cargo à disposição do clube. Contratado em março para substituir o colombiano Juan Carlos Osorio, o profissional é o 2º treinador a ser demitido pelo Athletico no ano do centenário rubro-negro.

Cuca comunicou ao elenco do Athletico-PR já estar fora no domingo

De acordo com a repórter e colunista do ge Paraná, Nadja Mauad, antes de conceder entrevista coletiva ao final do jogo contra o Corinthians no início da noite, Cuca reuniu o elenco do Athletico no vestiário e comunicou que estava fora do comando técnico a partir dali. Em seguida, dirigiu-se à sala de imprensa da Ligga Arena, onde estaria junto dele o volante Fernandinho, que cancelou de última hora sua participação na sonora.

Segundo informações, o tom e as palavras utilizadas por Cuca ao anunciar sua saída não foram bem recebidos por parte dos jogadores e dos dirigentes do Athletico-PR. Nos bastidores, o ocorrido no vestiário do Furacão foi considerado algo grave e não condizente com a postura de um técnico profissional. Para a diretoria do clube, o treinador colocou em evidência algo que já vinha sendo tratado de forma restrita entre ele e a própria direção. Com isso, tudo o que foi falado por Cuca aos repórteres no momento de desabafo se virou contra ele e tornou sua permanência no comando insustentável.

Ciclo de Cuca no Athletico-PR termina com derrotas inesperadas

Torcedor do Furacão, Cuca encerra sua passagem pelo clube como treinador com 23 jogos e um aproveitamento de 66% dos pontos disputados, além de um título paranaense, conquistado contra o Maringá. Tendo 14 vitórias, quatro empates e cinco derrotas, o técnico deixa o Athletico com parte dos jogos perdidos inesperadamente por ele e pela equipe. Em duas das cinco derrotas, o time perdeu para adversários como Sportivo Ameliano e Danubio pela Copa Sul-Americana, e viu a vaga direta para as oitavas da competição escapar na reta final da fase de grupos.

Quinto colocado no Brasileiro com 19 pontos, o Athletico-PR volta aos trabalhos nesta semana se preparando para o confronto de quarta-feira, 19h, com o Cruzeiro, pela 12ª rodada, e na sequência encara o Vitória, às 18h30 do próximo domingo. Ambos os jogos serão disputados fora de casa e a equipe será comandada pelo auxiliar permanente do clube, Juca Antonello.

Cuca, ex-treinador do Athletico
Cuca em Athletico-PR x Criciúma — Foto: Gabriel Rosa Machado/AGIF

Foto: Gustavo Oliveira/Athletico