athletico palmeiras
Brasileirão Futebol

Segue o líder! Athletico vence o Palmeiras fora de casa e assume a liderança do Brasileirão

Palmeiras e Athletico protagonizaram um confronto eletrizante na tarde deste domingo (12), travando uma batalha emocionante na Arena Barueri pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Após um embate intenso e cheio de reviravoltas, o Furacão saiu vitorioso do confronto contra o Verdão.

Análise do confronto

A equipe de Abel Ferreira iniciou a partida pressionando, buscando impor seu estilo de jogo característico. Investindo em jogadas pelo lado direito, com Estêvão, Veiga e Endrick, os alviverdes criaram diversas oportunidades de gol, exigindo grandes intervenções do goleiro Bento, do Athletico. Contudo, o ditado “quem não faz, leva” se confirmou nos acréscimos do primeiro tempo, quando o Athletico aproveitou uma falta próxima à área para marcar, com um gol de Pablo, contando ainda com um desvio em Veiga.

No segundo tempo, o Palmeiras buscou o empate, mas esbarrou na eficiente defesa adversária. O Athletico ampliou sua vantagem com um gol contra de Gustavo Gómez, após uma jogada envolvendo Cuello e Nikão. Mesmo com a expulsão de Esquivel, o Athletico se manteve firme na defesa, resistindo à pressão do Palmeiras. O árbitro, em um lance polêmico envolvendo Raphael Veiga, inicialmente expulsou o jogador alviverde, mas após revisão, voltou atrás na decisão.

Apesar da persistência do Palmeiras, o goleiro Bento foi fundamental para garantir a vitória do Athletico, que saiu de campo com os três pontos na bagagem, deixando a torcida alviverde com um gosto amargo da derrota em casa.

A equipe de Abel Ferreira enfrentou desfalques importantes. Murilo, suspenso, e Aníbal Moreno, retirado do jogo contra o Liverpool-URU devido a um problema ocular, estiveram ausentes. A solução encontrada pelo técnico foi colocar Luan ao lado de Gustavo Gómez na zaga, enquanto Zé Rafael ocupou a vaga no meio-campo. O atacante Endrick, prestes a concluir sua trajetória com a camisa alviverde, foi confirmado na escalação.

Por outro lado, Cuca optou por escalar sua formação principal no Athletico Paranaense, após poupar alguns titulares no meio da semana. Bento, Kaique Rocha, Fernandinho e Erick começaram jogando, enquanto a disputa pela posição de centroavante ficou entre Pablo e Mastriani.

Bento pega pênalti e Athletico marca no final

Desde o apito inicial, as duas equipes demonstraram um jogo intenso e dinâmico, com chances claras para ambos os lados. O Palmeiras, buscando impor seu jogo ofensivo, investiu nas triangulações pelo lado direito, lideradas por Estêvão, Veiga e Endrick. Essa estratégia resultou em seis finalizações, das quais três foram certeiras, testando a habilidade e a atenção do goleiro adversário, Bento.

Entretanto, a busca incessante pelo gol alviverde não foi sem consequências. As investidas ofensivas deixaram brechas na defesa, permitindo ao Athletico explorar os contra-ataques com velocidade e eficiência. Weverton, o guarda-redes do Palmeiras, teve que se desdobrar em defesas milagrosas para manter sua equipe no jogo desde os primeiros minutos.

A tensão atingiu seu ápice nos momentos finais do primeiro tempo. Aos 49 minutos, o Palmeiras ganhou a oportunidade de abrir o placar com um pênalti. Veiga assumiu a responsabilidade da cobrança, porém, encontrou em Bento uma muralha, que defendeu com maestria a investida alviverde.

E como diz o ditado, “quem não faz, leva”. Pouco depois, em uma resposta rápida e letal, o Athletico aproveitou uma falta próxima à área do Palmeiras. Pablo assumiu a cobrança e, com um desvio em Veiga, mandou a bola para as redes, inaugurando o marcador com um gol nos acréscimos: 1 a 0 para os visitantes ao término da primeira etapa.

Furacão aumenta a vantagem no segundo tempo

O Verdão voltou para o segundo tempo buscando o empate com o apoio da torcida. Logo nos primeiros minutos, Estevão bateu bola cruzada da ponta direita, e ela acabou nas mãos de Bento. Em seguida, o garoto novamente arriscou de fora, e o goleiro do Athletico se posicionou bem para segurar a bola. O Verdão voltou a ficar próximo do empate apenas 5 minutos depois, quando Veiga cruzou e Estêvão recebeu a bola. Ele cortou para dentro e finalizou por cima do gol.

O ditado do primeiro tempo se repetiu no segundo. Após o time da casa desperdiçar três chances claras de gol, o Athletico ampliou sua vantagem com um gol contra de Gustavo Gómez. Cuello realizou uma jogada habilidosa, combinando com Nikão e finalizando cruzado na intenção de encontrar Pablo na área. O zagueiro paraguaio tentou o corte, porém, acabou desviando a bola para o próprio gol.

Mas nem tudo estava perdido para o Palmeiras. Esquivel, lateral direito do Furacão, foi expulso aos 22 minutos após cometer falta em Endrick e receber o segundo cartão amarelo. A equipe de Abel Ferreira teria pelo menos meio tempo de jogo para correr atrás do prejuízo.

O Athletico de Cuca demonstrou sua eficiência em campo, evidenciando por que é considerado um dos times mais perigosos deste Campeonato Brasileiro. Aos 27 minutos, Julimar fez um cruzamento vindo da esquerda, e Canobbio se antecipou a Mayke, cabeceando para marcar. Entretanto, após revisão pelo VAR, o gol foi anulado devido à posição de impedimento.

O jogo ainda ficou alguns minutos parado depois de um lance de disputa intensa. Raphael Veiga protagonizou um carrinho com os dois pés, cometendo uma falta forte em Fernandinho. Além disso, o jogador do Palmeiras também acabou sendo atingido na perna pelas travas da chuteira do capitão do Athletico. O árbitro decide inicialmente expulsar o meio-campista do Verdão pela entrada. No entanto, após revisão do lance, Braulio da Silva Machado entende que a expulsão foi exagerada, retirando o cartão vermelho e apresentando o amarelo. O volante do furacão também é punido por ter acertado a canela de Veiga na dividida.

No restante do jogo, o Palmeiras continuou pressionando e construindo jogadas ofensivas. Gustavo Gomez até se aventurou na área adversária para ajudar a equipe, mas Bento segurou firme a pressão e garantiu a vitória, garantindo os três pontos para o Furacão.

Atuação de gala

Apesar da inegável persistência do Palmeiras ao longo dos 90 minutos, o goleiro Bento emergiu como uma muralha intransponível, garantindo a vitória do Athletico Paranaense. O jovem arqueiro se destacou com defesas impressionantes, frustrando as investidas incessantes dos donos da casa e consolidando-se como o melhor jogador da partida.

Palmeiras 0 x 2 Athletico Paranaense

O Furacão soma mais três pontos, alcançando os 13 e recuperando a posição de destaque na tabela do Brasileirão. Por outro lado, o Verdão, com 8 pontos, desce para a 8ª posição, buscando reverter o cenário nas próximas rodadas.

Na sequência do campeonato, o Athletico enfrentará o Fortaleza fora de casa no sábado (18), às 18h30, enquanto o Palmeiras terá um confronto longe de seus domínios contra o Criciúma no domingo (19), às 11h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *