Botafogo
Futebol Libertadores

Após ser afastado do Botafogo, Romero se pronuncia: “Temos que acatar”

Após ser afastado juntamente com o colega Diego Hernández por questões de indisciplina, em comunicado feito pelo Botafogo anteontem (13), o meia Óscar Romero se pronunciou pela primeira vez à imprensa sobre a atitude do clube. 

Em entrevista à Rádio Monumental do Paraguai, seu país natal, Romero afirmou que acatará a punição do clube brasileiro, porém achou a decisão apressada e que boatos plantados sobre o motivo do afastamento, junto do mesmo, prejudicam a sua família:

“Foi uma decisão do clube. Aconteceram coisas de convivência no hotel, na concentração. O clube tomou essa decisão. Também não é o que estão dizendo por aí, porque isso prejudica a minha família. Isso não é bom. Aconteceram coisas com meu companheiro, com Diego, que não deveriam acontecer. Eles tomaram a decisão, para mim um pouco apressada, mas temos que acatar e estar prontos para estar à disposição” – disse Romero.

Segundo o Jornal O Globo, os dois jogadores teriam levado mulheres ao hotel onde a delegação estava hospedada após o empate com o Fortaleza por 1 a 1, na capital cearense, pelo Brasileirão, no último domingo (12). 

Por esta razão, o alvinegro cortou os dois da viagem para Lima, no Peru, onde a equipe encara o Universitario nesta quinta-feira (16), pela Libertadores, e tiveram que voltar ao Rio de Janeiro. A punição será apenas para este jogo e renderá multa para ambos. Romero optou por não contar detalhes sobre o motivo da punição:

“Não posso dizer exatamente o que aconteceu, porque o clube também não o fez. Para resguardar o elenco, eu gostaria de ser criterioso também. Mas quero deixar claro que estão dizendo coisas que não são certas, que estão fora do contexto. Falam de indisciplina, e isso pode ser muitas coisas. Acato a decisão, creio que poderia ter sido de outra forma, mas tenho que acatá-la” — prosseguiu Romero.

“Claro que fiquei surpreso, mas quando chegar todo o elenco, a comissão técnica e os dirigentes vamos conversar e resolver tudo. Estão dizendo coisas que não são certos, isso chateia um pouco, tenho uma família atrás e não vou permitir que prejudiquem minha família” – concluiu.

BOTAFOGO TRATA ASSUNTO COMO “RESOLVIDO”

Ainda de acordo com O Globo, a diretoria do Botafogo trata o assunto internamente como “página virada”. Sendo assim, não há previsão de maiores punições além do afastamento para o confronto de quinta-feira. A dupla deve ser reintegrada na reapresentação após a partida contra o Universitario.

Romero e Diego vinham ganhando minutagem e tendo bom desempenho sob o comando de Artur Jorge. Romero chegou em março e tem duas assistências nos últimos dois jogos. Contra o Fortaleza, cobrou o escanteio que terminou no gol de cabeça de Danilo Barbosa. Também deu passe para o gol de Júnior Santos contra a LDU (Equador), que deu a vitória ao alvinegro pela Libertadores.

A estratégia do clube foi não abafar o caso, mas também não tratá-lo de forma mais enfática do que a importante partida pelo torneio sul-americano. Uma rescisão contratual ou negociação está descartada. Houve a punição e o caso foi encerrado.

(Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *