Brasileirão
Futebol Brasileirão

Brasileirão: Clubes da Liga Forte defendem paralisação imediata

Nesta segunda-feira (13), integrantes da Liga Forte União divulgaram um comunicado pedindo a paralisação imediata do Brasileirão. O motivo consiste na situação de calamidade pública no Rio Grande do Sul, onde estão situadas as equipes de Internacional, Grêmio e Juventude, três dos 20 clubes do campeonato nacional.

Cabe ressaltar que o grupo é formado por Athletico-PR, Atlético-GO, Botafogo, Criciúma, Cruzeiro, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Internacional, Juventude e Vasco. Este é o primeiro documento oficial assinado por diversos clubes que chega às mãos da CBF pedindo a interrupção do Brasileirão, se juntando à Grêmio e Atlético-MG.

Nota oficial da Liga Forte União

Nesta segunda-feira, todos os clubes da Liga Forte União se posicionaram perante o ofício enviado pela Confederação Brasileira de Futebol. De forma unânime e em bloco, todos são a favor da paralisação imediata do Campeonato Brasileiro até a data de 31 de maio de 2024. A paralisação se faz necessária como medida humanitária, consensual e de justiça de competição.

Se depender da CBF, Brasileirão não será interrompido

No entanto, se depender os organizadores do campeonato, ainda haverá uma grande indefinição. No último domingo (12), a CBF convocou oficialmente uma decisão inicial em relação à possibilidade de parar o Brasileirão. O pleito dos clubes Internacional, Grêmio e Juventude consistia em uma votação urgente de todos os clubes pedindo pela interrupção de todos os campeonatos nacionais por três semanas.

A CBF atendeu em partes e fez convocação para reunião extraordinária de Conselho Técnico do Brasileirão Série A. No entanto, a urgência de Ednaldo Rodrigues consiste apenas no dia 27 de maio, data em que estão adiados os jogos de rodadas envolvendo os times gaúchos. Ou seja, tudo indica que teremos o prosseguimento normal dos campeonatos.

Cabe ressaltar que o Ministério do Esporte do Governo Federal posicionou-se favorável à paralisação do Brasileirão Série A por tempo indeterminado. O presidente Ednaldo Rodrigues disse que analisaria a situação, mas a data marcada para a discutir a situação surpreende e possui praticamente nenhum efeito prático.

Imagem: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *