Santos Corinthians
Futebol Brasileirão

Corinthians não teria vida fácil para tirar o goleiro Santos do Fortaleza

O Corinthians recebeu uma sequência de golpes indefensáveis dentro do ringue, que acabou rendendo a perda de Cássio e Carlos Miguel, goleiro titular e reserva. Agora, sem opções confiáveis para contemplarem debaixo das suas traves, o clube paulista deve ir atrás de outros atletas, mas não deve ter vida fácil nessa busca.

A saída do goleiro mais experiente era esperada, apesar de ter sido impedida. Com o fator dinheiro e importância em favor do Cruzeiro, o Corinthians não foi capaz de segurar uma das principais lendas do seu elenco, porém, a situação de Carlos Miguel foi mais problemática. Depois de anos pedindo por minutos e pelos holofotes, o arqueiro recebeu e quando os teve, foi vendido para à Inglaterra.

Com a multa rescisória no valor de 4 milhões de euros, o Nottingham Forest chegou e levou o recém-titular das redes do Corinthians. Essa movimentação da equipe inglesa fez com que o Timão ficasse com as mãos abanando, sem ter o que fazer para responder, e é claro, sem a objeção de Carlos Miguel, que decidiu por seguir o caminho da Premier League.

Todo esse contexto levou o clube paulista a mirar outros atletas, como Santos. O atual goleiro do Fortaleza deixou o Flamengo após o fim de seu contrato, desde que chegou no Leão do Pici não teve grandes oportunidades, se contentado com a reserva de João Ricardo, o titular.

Mesmo com a necessidade de um novo arqueiro, o Timão não teria vida fácil para tirar o goleiro reserva do Fortaleza, que faria jogo duro sobre essa movimentação. É esperado que o Leão do Pici peça o valor de 1.4 milhões de dólares para negociar o seu jogador, colocando o Corinthians numa situação nada confortável.

Alvos do Corinthians

Além de Santos, os nomes de Hugo Souza, Walter, Marcelo Grohe foram cotados para assumir a posição de goleiro titular do Corinthians. Entretanto, até o momento, o nome parece ser o de Matheus Donelli, o ex-terceiro arqueiro do clube paulista, que de uma hora para outra, tornou-se o número 1. O contrato do profissional foi renovado recentemente, principalmente pelo fato do antigo ter fim em janeiro de 2025.

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *