Rodrigo Caetano Atlético-MG
Futebol Brasileirão

Felipão revela medo com possível saída de Rodrigo Caetano para a CBF

O técnico Luiz Felipe Scolari (Felipão) revelou nesta sexta-feira (19) que possui receio de perder o executivo Rodrigo Caetano para a Seleção Brasileira. Em entrevista ao programa “Jogo Aberto”, o técnico do Atlético-MG disse que tomou conhecimento de que o executivo é um dos nomes especulados para assumir um cargo de gestão da CBF com Dorival Júnior.

“Ele tem dito que não tem o convite oficial, mas nós tememos perder. Ele é muito bom, é diferente de outros que trabalhei em outros clubes. Tem uma postura diferente. Para repor um Rodrigo Caetano, é quase impossível.”

“Quando a seleção chega, temos que estar prontos, e o Rodrigo está. Não sei ele vai escolher esse momento para sair. É importante que ele pode fazer uma transição grande na seleção. Eu torço por ele. Ele que faça sua escolha. Se eu fosse escolher, queria ele do meu lado.”

Executivo defendido por Felipão segue no Atlético-MG

Rodrigo Caetano está no Atlético-MG há três anos e possui contrato com duração até dezembro de 2026. Porém, o Galo não inseriu nenhuma multa para a saída do executivo devido à um acordo estipulado com Caetano e diretoria do clube na assinatura do contrato.

Nas últimas semanas, o Corinthians sondou o executivo do Galo para trabalhar na gestão de Augusto Melo, mas o profissional optou pela continuação do trabalho em Minas Gerais até segunda ordem.

Rodrigo Caetano é amigo pessoal de Dorival Júnior

Contudo, o executivo trabalhou anteriormente com o técnico Dorival Júnior em Vasco e Fluminense possuindo boa relação com o profissional. Além disso, o atual treinador da Seleção Brasileira está envolvido diretamente na escolha de um diretor de seleções. Em contato com a TV Globo, Rodrigo Caetano garante que não recebeu convite oficial.

“Não recebi convite oficial, pelo menos ainda. Ter o nome lembrado mostra que esses 20 anos foram bem avaliados. Eu não posso te afirmar que vou declinar de um convite que ainda não tive. Prefiro falar do Galo, que hoje é a minha seleção, o clube que eu trabalho, o clube que aprendi a gostar.”

Imagem: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *