Fluminense
Futebol Libertadores

Na base do “água mole em pedra dura”, Fluminense vence Cerro Porteño por 2 a 1 e encaminha vaga para as oitavas da Liberta

Em jogo cheio de erros, Fluminense prevalece e vence com gols de Marcelo e Ganso.

Nesta quinta-feira (16), o Fluminense venceu o Cerro Porteño por 2 a 1 no estádio do Maracanã, em jogo válido pela 5° rodada da Copa Libertadores da América. Os gols foram marcados por Marcelo e Paulo Henrique Ganso, pelo Flu, e Wílder Viera, pelo Cerro.

Apesar do jogo ser cheio de erros, o Fluminense foi mais esperto e conseguiu coordenar a partida dentro de casa, encaminhando a classificação para as oitavas de final da Libertadores. Destaque para Paulo Henrique Ganso, que trabalhou na insistência de bola aérea, mas diferente do companheiro Germán Cano, foi mais feliz e conseguiu virar o placar, que ainda teve dois gols anulados, um para cada lado.

 

EMPATE EM GOLS VÁLIDOS E NULOS

O primeiro tempo foi marcado pelo equilíbrio entre as equipes, a começar pela primeira chance aos 4 minutos, quando John Arias carrega pela direita, vai ao fundo e cruza na área. Germán Cano pega de primeira, e Jean defende no ângulo. Mas o argentino não desistiu, tanto que um minuto depois, aproveitou que Antônio Carlos dominou no peito na área após escanteio, deu uma bicicleta, a bola bateu em Arias e sobrou para Cano marcar, porém, a arbitragem assinalou impedimento e o gol não valeu. 

Aos 12 minutos, o Cerro faz o primeiro lance de perigo com Domínguez, que cobra falta na área, Piris da Motta, em posição duvidosa, cabeceia por cima do travessão. Aos 14, Marcelo recebe lançamento na área, dribla o marcador e bate de direita, no ângulo. Bola ainda bate na trave antes de entrar, 1 a 0 Flu. A alegria tricolor durou pouco, pois aos 18 minutos, Piris da Motta ganha de Alexsander no corpo e cruza para Wílder Viera livre na área só completar para a rede, 1 a 1. Os tricolores chegaram a reclamar de falta de Alexsander, mas o VAR achou o lance normal.

Aos 21 minutos, Viera rouba a bola no campo de defesa e arranca no contra-ataque no mano a mano contra Antônio Carlos, mas o zagueiro dá o bote preciso para desarmar. Aos 26, Cano tentou de novo ao chutar forte, mas para na defesa de Jean. Um minuto depois, Keno recebe na esquerda, invade a área e chuta, mas pega fraco e acaba recuando para o goleiro. Aos 29 minutos, Viera puxa o contra-ataque e abre para Domínguez. Ele cruza na área, o próprio Viera cabeceia para o meio, e Churín, em posição duvidosa, cabeceia para o gol, mas o VAR apontou impedimento e o gol não valeu. Outras tentativas foram feitas, mas terminou empatado mesmo.

 

GANSO INSISTE E FAZ A VIRADA PRO FLUMINENSE!

A segunda etapa também foi cheia de tentativas, mas a favor do Flu, a começar pelos 6 minutos, quando Lima recebe na linha de fundo e cruza para Cano, que erra o voleio. Na sobra, Marcelo solta a bomba e acerta o próprio atacante, que se levantava no momento. Aos 13 minutos, Guga cruza na medida para Cano, que sobe sozinho na segunda trave, no meio dos zagueiros, e cabeceia para fora.  Aos 17, Cerro tenta com Iturbe, que rouba a bola na defesa, arranca em velocidade até o campo de ataque e chuta da entrada da área, mas para fora, sem perigo.

Aos 26 minutos, Ganso tenta cobrar por baixo da barreira e a bola não passa. Mas o paraense ainda insiste, e consegue! Guga cruza da direita, Ganso cabeceia para o chão, a bola quica e entra no cantinho, 2 a 1 Flu. Aos 39 minutos, Lima enche o pé de longe, mas manda para fora. Aos 42 minutos, Aguayo recebe com liberdade na direita da área e bate cruzado, mas não acha ninguém para completar para o gol. Ao decorrer do tempo, nenhuma tentativa foi feita, portanto, deu Fluzão!

F.T.: Fluminense 2-1 Cerro Porteño.

 

ANÁLISE FINAL

Melhor time do Grupo A da Liberta, o Fluminense conseguiu superar a derrota de segunda pelo Brasileirão, contra o São Paulo, mas alguns erros seguem latentes, e quase fizeram o Cerro colocar água no chope tricolor. Agora terá tempo, com o adiamento dos jogos, devido a tragédia no Rio Grande do Sul, para Fernando Diniz treinar e vir melhor contra o Sampaio Corrêa na próxima quarta (22) às 19h. Será que o bonde voltará a engrenar?

(Foto: Divulgação/ Fluminense F.C.).

1 Comment

  • Rennan 16/05/2024

    Acho que o Flu sentiu a cobrança da torcida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *