Páez Chelsea
Futebol Premier League

Joia do Chelsea, equatoriano tem escolta paga pelo clube em meio a caos no país

Em meio ao caos em que o Equador passa, o Chelsea se preocupa com uma de suas grandes joias. De apenas 16 anos de idade, Kendry Páez defende o Independiente del Valle em seu país, mas já tem um acordo para jogar nos Blues em julho do próximo ano, quando terá completado 18 anos. De acordo com informações do “The Telegraph”, os Blues tomaram a atitude de bancar a segurança de Kendry e sua família.

Porém, não é só o jovem jogador que recebe a proteção do clube. O volante Moisés Caicedo, que disputou a Copa do Mundo do Catar pela seleção equatoriana e que também defende a equipe londrina, ficou preocupado com a situação dos familiares que ainda moram no Equador. Demonstrando apoio incondicional, o Chelsea também aplicou o investimento em segurança particular para o atleta, que foi uma das mais caras contratações da história recente dos Blues. Kendry Páez foi campeão da Copa Sul-Americana de 2022 com a camisa do Del Valle, enfrentando o São Paulo na final.

Kendry deve ser a principal estrela de seu país na disputa do pré-olímpico da CONMEBOL, para conquistar uma vaga nos Jogos Olímpicos de Paris, que acontecerão no meio do ano. Ele já defende a seleção principal do Equador, e marcou o seu primeiro gol numa partida das Eliminatórias da Copa do Mundo, quando “La Tri” venceu a Bolívia por 2 a 1 fora de casa, na altitude de La Paz.

Em sua estreia, contra o Uruguai, ele deu assistência para o gol da vitória por 2 a 1, marcado por Félix Torres, hoje zagueiro do Corinthians, e também se tornou o jogador mais jovem a marcar um gol na Copa do Mundo Sub-20 da FIFA, ano passado, quando fez um na goleada por 9 a 0 sobre Fiji.

A situação no Equador e a preocupação do Chelsea

O temor dos londrinos pela segurança do atleta e sua família é compreensível: o Equador está em estado de emergência na área da segurança pública, com conflitos armados e o Exército combatendo guerrilhas de narcotraficantes pelo país.

(Foto: Divulgação/AFP)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *