GP de Mônaco
Automobilismo Fórmula 1

Prévia Playmaker Brasil: GP de Mônaco

Com o fim da segunda sessão de treinos livres para o GP de Mônaco, e consequentemente, o término das atividades de pista da Fórmula 1 nesta sexta-feira (24), no circuito de Monte Carlo, chegou a hora de fazermos um balanço do dia e uma prévia do que no treino classificatório – parte mais importante do fim de semana – e na corrida propriamente dita.

A equipe que mais despontou e mostrou excelentes resultados nas duas sessões foi a Ferrari, com Charles Leclerc, que não saiu do top 5 nos dois treinos livres, sendo o quinto no TL1 e o líder do TL2. Nessa última prática, o monegasco não deu chances aos adversários e cravou a volta mais rápida do fim de semana até aqui, 1:11.278, nas estreitas ruas do principado.

Alonso e Hamilton crescem, já Red Bull e McLaren sofrem com problemas

Outras duas surpresas até aqui foram as boas aparições de Fernando Alonso e Lewis Hamilton. Os multicampeões mundiais colocaram toda a sua experiência nas voltas rápidas e conseguiram bons resultados. O piloto espanhol ficou em sexto na primeira sessão e conseguiu um terceiro lugar no TL2, apenas a quatro décimos da melhor volta em Mônaco.

Já o piloto britânico foi o mais rápido do TL1, cravando 1:12.169. No entanto, mesmo com a volta voadora de Leclerc na segunda sessão de treinos livres, Hamilton não deixou barato e conseguiu andar muito próximo do piloto da casa. A diferença para o seu futuro companheiro de equipe no ano que vem foi de apenas 188 milésimos de segundo.

Tal cenário positivo não pôde ser encontrado na Red Bull e na McLaren. Max Verstappen reclamou bastante do carro, especialmente, na questão de muitas ondulações no traçado, o que influencia diretamente na performance na pista. No TL1, ele amargou a 11ª posição e no TL2, terminou em quarto. Seu companheiro de equipe, Sérgio Pérez, chegou em 12ª na primeira prática, e em oitavo na segunda.

A despeito da belíssima homenagem a Ayrton Senna feita na pintura da McLaren em Mônaco, com as cores verde e amarela da bandeira do Brasil e do capacete do Chefe, a equipe britânica teve algumas dificuldades durante as sessões de treino livre. Oscar Piastri até foi muito bem no TL1, ficando em segundo, 29 centésimos atrás de Hamilton, mas o australiano ficou apenas 12º na segunda sessão. Lando Norris também foi mais constante, com o P4 na primeira prática e P5 na segunda, mas ainda aquém do que se imaginava em voltas lançadas, tomando seis décimos da volta de Leclerc.

Palpites para Mônaco

Uma das tantas particularidades do histórico Grande Prêmio de Mônaco é que a classificação é o ponto alto do fim de semana, pela extrema dificuldade de realizar ultrapassagens. Para o qualy, projeto Leclerc cravando a volta mais rápida, seguido de Fernando Alonso e Lewis Hamilton. Tais posições deverão se manter durante a corrida e poderemos ver dois campeões mundiais novamente no pódio, algo que não acontece para os dois há algum bom tempo.

(Foto: Twitter Scuderia Ferrari)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *