Santos
Futebol Série B

Santos fecha contrato de transmissão da Série B com a Globo

O Santos anunciou nesta noite de sexta-feira (1) que fechou contrato de transmissão com o Grupo Globo para a transmissão de jogos do Brasileirão Série B. Neste acordo, a empresa global fará utilização da chamada “Lei do Mandante” para transmitir todos os jogos em casa disputados pelo Peixe durante o campeonato.

Além disso, o acordo assinado com o Grupo Globo prevê exclusividade em todas as mídias de televisivas na TV Globo, no SporTV e no Premiere. Com isso, a Band, exibidora na Série B em 2023, não terá direito de transmitir alguns jogos do Peixe caso ainda esteja exibindo a liga. O contrato multiplataforma foi fechado nesta sexta-feira com a empresa e jogos válidos apenas pelo Brasileirão Série B.

Aspas de Marcelo Teixeira, presidente do Santos

“Essa parceria entre Santos e Globo é mais uma demonstração de mútua confiança e credibilidade. Trata-se de uma das maiores empresas de comunicação do mundo, se unindo a um clube de dimensão histórica. Com certeza as transmissões valorizarão o nosso torcedor.”

Peixe correu atrás da Globo após imbróglio com Band

Com essa atitude, o Santos garantiu a transmissão de seus jogos como mandante em toda a Série B independente dos problemas envolvendo a Band. A detentora dos direitos da Série B até 2026 pode acabar não transmitindo a competição este ano sendo obrigada a desfazer do contrato por problemas da empresa intermediária.

Segundo informações divulgadas pelo jornalista Flávio Ricco, a Braxx, empresa responsável pela comercialização de placas de publicidade em estádios e realiza outras ações de marketing, teria comunicado para alguns clubes e CBF que não conseguirá cumprir com o pagamento dos valores orçados de R$231 milhões previstos para o contrato.

A Band comprou os direitos da Série B via Braxx, que os adquiriu diretamente pela CBF. Ou seja, caso a empresa não consiga honrar seus compromissos e quebre o contrato, a Band perderá os direitos de transmissão da Série B. Ainda segundo Flávio Ricco, a empresa teria tentado repassar seus direitos para a ESPN Brasil, que não demonstrou interesse na negociação.

Imagem: Divulgação / Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *