Gustavo Heide Rio Open
Tenis Jogos Roland Garros

Gustavo Heide vence, fura o quali e disputa seu primeiro Grand Slam em Roland Garros

Gustavo Heide alcançou uma nova façanha ao garantir sua classificação inédita para disputar o seu primeiro Grand Slam da carreira em Roland Garros. Pouco depois de ter conquistado o seu primeiro torneio a nível Challenger em Assunção, o brasileiro fechou uma excelente campanha no quali para jogar na chave principal do torneio francês.

Nesta quinta-feira (23), o jovem de 22 anos, atual número 174 do mundo, venceu sua terceira partida consecutiva na fase prévia de Roland Garros, superando o italiano canhoto Matteo Gigante, 137º colocado no ranking, com parciais de 6/3 e 6/2. Com essa vitória, Heide se junta a Thiago Seyboth Wild, no masculino, e a Beatriz Haddad Maia, no feminino, como representantes do Brasil no torneio.

Heide vinha de derrotas nas oitavas de final de torneios challenger nas semanas anteriores, mas mostrou uma atuação muito sólida em Paris. Na primeira rodada da fase classificatória, ele venceu o cabeça de chave número 12, o tcheco Lukas Klein, 118º do ranking, de virada, com parciais de 1/6, 6/3 e 7/6 (10-5 no supertiebreak). Em seguida, derrotou o chinês Yunchaokete Bu, 189º do ranking, por 7/5 e 6/3.

Com a vaga na chave principal de Roland Garros, Heide já garante 40 pontos no ranking,  o que pode impulsioná-lo até 20 posições à frente na lista internacional. Seu primeiro adversário na chave principal será conhecido na sexta-feira.

Além de Heide, outros brasileiros ainda buscam garantir vaga na chave principal de Roland Garros. No masculino, Thiago Monteiro pega o espanhol Daniel Rincón, promessa de apenas 21 anos, para tentar avançar. Felipe Meligeni Alves, por sua vez, pega o português Jaime Faria. No feminino, Laura Pigossi pega a romena Cristina Dinu para tentar jogar o torneio francês.

Heide “derruba” Gigante e avança

No primeiro set contra Gigante, Heide teve uma exibição excelente, adaptando-se rapidamente ao estilo do italiano canhoto. Ele não permitiu nenhum break-point, apesar de acertar apenas 47% do primeiro serviço, e aproveitou a segunda oportunidade de quebra no terceiro game. Muito confiante, fechou o set com mais uma quebra.

O segundo set foi mais desafiador, com Gigante adotando uma postura mais agressiva. Heide enfrentou um longo terceiro game, onde evitou dois break-points, ainda com um aproveitamento fraco do primeiro serviço, que chegou a 46%. Ganhando confiança, ele quebrou o saque do adversário para fazer 4/2, salvou um 0-40 no game seguinte e fechou a partida com mais uma quebra, celebrando muito a conquista.

FT: Gustavo Heide 2-0 Matteo Gigante (6-3; 6-2)

(Foto: Divulgação/Rio Open)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *