Bayer Leverkusen
Futebol

Leverkusen faz jogo inteligente, vence Kaiserslautern e conquista a Copa da Alemanha

Neste sábado (25), o Bayer Leverkusen venceu o Kaiserslautern pof 1 a 0 no Estádio Olímpico de Berlim, em partida válida pela final da Copa da Alemanha. Apesar de não ter conseguido impor o seu jogo como fez durante toda a temporada, a equipe fez uma partida inteligente com um a menos desde o final do primeiro tempo, vencendo a copa nacional pela segunda vez em sua história graças a um gol de Granit Xhaka.

Após a frustração pela derrota na UEFA Europa League para a Atalanta no meio de semana, o Leverkusen chegou com a responsabilidade de dar uma resposta pela primeira vez na temporada, conquistando uma vitória difícil para “varrer” os títulos da Alemanha na temporada. Com isso, a equipe garantiu sua invencibilidade em jogos domésticos na temporada 2023/24.

O Kaiserslautern, por sua vez, perdeu a chance de salvar a sua temporada com um título histórico, que não vem desde a temporada 1995/96. A equipe, que acabou a segunda divisão lutando contra o rebaixamento e ficando com a 13ª colocação, fez uma campanha histórica, eliminando adversários importantes pelo caminho, como o Hertha Berlin e o Colônia.

Leverkusen abre o placar, mas fica com um a menos

O começo da primeira etapa foi complicado para o Leverkusen, já que o Kaiserslautern não ficava apenas esperando em seu campo, forçando uma excelente defesa do goleiro Lukas Hradecky logo de cara. No entanto, foram os leões que abriram o placar quando Xhaka pegou o rebote na entrada da área, dando um chute de chapa, no ângulo do goleiro, para marcar.

A partida continuou bem aberta depois disso, e o Leverkusen criou chances para aumentar. No entanto, o jogo ficou mais complicado quando, no final do primeiro tempo, Odilon Koussounou levou o seu segundo cartão amarelo por conta de uma dura falta no meio de campo, sendo expulso e deixando o time de Xabi Alonso com um a menos. Mesmo assim, eles foram para o intervalo liderando por 1 a 0.

Kaiserslautern mostra as garras, mas Leverkusen “amarra” o resultado

No segundo tempo, impulsionados pela expulsão e pela oportunidade de salvar a sua temporada, o Kaiserslautern veio para cima, quase marcando com Marlon Ritter, que forçou boa defesa de Hradecky novamente. A equipe da segunda divisão continuou atacando, aproveitando os espaços dados pelo Leverkusen no meio de campo para criar oportunidades, mas sem conseguir marcar.

Tentando segurar o resultado indo para os minutos finais, o Leverkusen controlou a posse de bola, tentando atrair o Kaiserslautern para o próprio campo e utilizar a velocidade de seus alas para criar oportunidades. Algumas chances vieram com Adam Hlozek, que entrou no lugar de Florian Wirtz no segundo tempo, forçando boa defesa de Julian Krahl em chute na entrada da área.

Conseguindo conter o ímpeto dos seus rivais, o Leverkusen se mostrou muito maduro nos minutos finais, quase chegando ao gol novamente com Amine Adli. No entanto, o placar se manteve o mesmo, sendo suficiente para o título do soberano da temporada alemã.

FT: Kaiserslautern 0-1 Bayer Leverkusen

Análise final

Mais do que apenas um time espetacular, envolvente e bonito de ver jogar, o Leverkusen se mostrou um time inteligente após a derrota para a Atalanta no meio de semana. Sem se lançar totalmente ao ataque contra uma equipe perigosa, os leões conquistaram uma vitória de um elenco maduro. O Kaiserslautern, por sua vez, merece muitos elogios por não ter abdicado de jogar, podendo ter saído com um resultado melhor.

Esse título é a coroação de um trabalho incrível de Xabi Alonso, que deve incomodar os gigantes na próxima temporada, tanto na Bundesliga quanto na UEFA Champions League. Mais do que isso, o Leverkusen é uma dádiva dos Deuses do futebol, que está sendo recompensado com títulos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *